Twitter Delicious

Diversão

Brinquedos inesquecíveis.

Fernando Ebert

Tá bom, ta bom eu confesso que nunca consegui completar o cubo mágico febre dos anos oitenta. Na Santa Luzia havia um camelô que vendia os adesivos e assim poderíamos tirar onda da grande conquista!

O Genius era muito legal foi lançado pela Estrela, foi uma febre na primeira metade da década. Os jogadores tinham que repetir a seqüência de cores e a cada rodada o jogo acrescentava novos movimentos e a velocidade das luzes aumentava.

Em 1980 a Philco lançou o telejogo com dez opções, uma revolução nos videogames, mas tudo isso apenas para preparar o campo para o Atari. Lançado pela Gradiente Polyvox este videogame imperou na década de oitenta, tinha um competidor, o Odyssey da Phillips, mas esse não incomodou muito o Atari que inclusive era mais barato. O Pac Man, Pitfall, Space Invaders são alguns dos exemplos que viraram mania e deixava a gente muitas vezes sem fazer o dever de casa.

A Barbie aportou no Brasil em 82 e acabou com o reinado da Susi, sua antecessora nacional que trazia um corpo pré adolescente, ambas foram registradas pela Estrela e só no Brasil a Barbie teve pulsos articulados.

Em 80 a série Falcon ganhou energia nova com o lançamento da série olhos de águia que fazia o boneco mexer os olhos para os dois lados. Sua versão futurista também foi nesta época que apareceu o vilão Torak e o Condor amigo cibernético de nosso herói.

É bom citar aqui a quantidade de bonecas que surgiram na década e que não só resistiram ao tempo como viraram mania. A fofolete, Quem-me-quer, Menina Flor, Bate Palminhas, Maezinha, Emília e muitas outras.

Carrinhos sempre foram mania dos meninos e o Match Box sempre imperou desde a década de 70, eram modelos de cerca de cinco centímetros e em alguns exemplares abriam as portas e mala. O pé na tábua fez muito sucesso na época, tinha uma engrenagem interessante, uma bomba que se encaixava atrás do carro e ele saia em disparada depois que a gente pisava com toda a força na bomba.

Muitos brinquedos vinham da década de setenta, mas ganharam força e atravessaram para as outras gerações, o Autorama com a versão da Coopersucar, o Playmobil e todos os seus apetrechos.

Jogos também é uma parte muito interessante da década, o WAR primeiro jogo a ser lançado no Brasil direto para o público adulto ganha sua segunda versão, o WAR II, mais estratégico e complexo é de autoria de um brasileiro Mário Seabra, foi lançado em 81.

O Ioiô da Coca-cola deixava a gente treinando o dia inteiro, afinal alguns torneios foram organizados nos pátios das escolas. A mesma Coca-cola presenteava a quem guardasse uma quantidade de tampinhas miniaturas de engradados com modelos do refrigerante no mundo todo.

Na realidade apesar de o videogame ter aparecido de fato na década de oitenta, ainda íamos muito para a rua, a pipa e o carrinho de rolimã eram muito populares. As bolinhas de gude e o futebol de botão eram praticados em todos os cantos...

Se éramos mais felizes ou livres?

Não sei...Mas foi muito divertido.

Cubo Mágico Atari Video Game - Pac Man Boneco Falcon

© Copyright 2010 - Anos Oitenta - Todos os direitos reservados | Splash Digital